Trauma facial: o que é, sintomas, tratamento e mais!

Um trauma facial pode acontecer em situações acidentais do cotidiano como durante a prática de um esporte ou uma queda. Também pode ser causada por acidentes de trabalho ou uma batida de carro. Situações que envolvem agressão física também podem levar a esse tipo de trauma.

O rosto é uma região delicada e uma lesão pode causar tanto danos estéticos quanto danos funcionais prejudicando capacidades essenciais como a mastigação e a visão.

De acordo com a intensidade do que causou o trauma na face, os sinais e sintomas são imediatos, mas também podem não ser sentidos com tanta intensidade logo após acontecer.

Então, é importante saber que qualquer trauma gera a necessidade de um tipo de tratamento e até cirurgias específicas podem ser realizadas para corrigir os traumas de face.

Quer saber mais sobre o assunto e conhecer as opções mais modernas de tratamento? Continue a leitura e fique por dentro dos cuidados em casos de trauma facial.

O que é trauma de face?

Um trauma facial é um ferimento causado na região do rosto que pode afetar os músculos, ossos, nervos, pele e, em casos graves, pode gerar também danos cerebrais.

Os tipos de trauma de face mais graves e que exigem tratamento urgente são:

  • lesão no mandíbula;
  • lesão no nariz;
  • lesão no maxilar; 
  • lesão no osso zigomático;
  • lesão na órbita ocular.

Essas lesões são tratadas com cirurgia plástica reconstrutora feita por um profissional especializado em traumas da face. Outros procedimentos complementares como fisioterapia também podem ser recomendados quando é preciso recuperar os movimentos, por exemplo. 

Quais são os principais sinais e sintomas de traumas de face?

Na maioria das vezes, os sinais e sintomas de um trauma facial são visíveis e sentidos logo após uma pancada, batida ou golpe violento. Por isso, é importante conhecê-los para conseguir chamar socorro com agilidade.

Em relação aos sinais visíveis de traumas de face, é possível observar:

  • inchaço facial imediato;
  • manchas e hematomas na área afetada;
  • dificuldade ou impossibilidade de abrir e fechar a boca;
  • sangramento;
  • dor na região da face;
  • dor na arcada dentária ao mastigar ou falar;
  • desencaixe dos dentes (oclusão dentária).

Os sintomas vêm junto com os sinais e também indicam a gravidade do trauma facial. São eles:

  • paralisia da face;
  • perda de sensibilidade na pele;
  • retrações;
  • perdas de dentes;
  • perda de funções neurológicas (casos graves).

Ao sentir qualquer sinal ou sintoma, é fundamental partir em busca de socorro rápido.

Quem faz o tratamento do trauma facial?

O profissional mais preparado para lidar com um trauma facial é o cirurgião buco-maxilo-facial que é capacitado e consegue tratar fraturas, ferimentos orais e faciais.

Podem existir casos em que dependendo da gravidade da situação, será preciso montar uma equipe multifuncional para tratar o paciente. Dessa forma, o tratamento também pode contar com o auxílio de um cirurgião oftalmologista e/ou neurocirurgião.

Por isso, um trauma facial não deve ser subestimado e receber atendimento imediatamente para diminuir as chances de deixar sequelas.  

Como é a cirurgia para traumas de face?

Grande parte dos quadros de trauma facial que geram fraturas são tratados cirurgicamente. Para fazer as correções no local fraturado, o cirurgião utiliza técnicas modernas para colocar pequenas placas e parafusos fabricados em titânio ou materiais absorvíveis.

A cirurgia que usa materiais absorvíveis é a mais moderna e chamada de Fixação Interna Rígida (FIR). Essa técnica evita que o paciente fique com a boca “amarrada” e imóvel por dias, permitindo falar e voltar à rotina precisando de bem menos tempo de recuperação.

Além disso, após a FIR, o paciente também consegue mastigar normalmente e fazer a higiene oral sem limitações. 

Qual a vantagem da utilização da FIR com material absorvível?

A grande vantagem da FIR é justamente o material utilizado que é absorvido pelo organismo ao longo da recuperação e cicatrização da área.

Isso evita que o paciente tenha que passar por um novo procedimento para a retirada do material. Isso é especialmente vantajoso no tratamento de trauma facial infantil.

Como as crianças estão em fase de crescimento ativo de todo corpo, inclusive dos ossos, o tratamento com FIR não interfere no seu desenvolvimento e a recuperação tem chances de ser praticamente total. 

Quais os objetivos do tratamento dos traumas da face?

Os principais objetivos de fazer o tratamento de um trauma facial é que usando os procedimentos e técnicas corretas, é possível recuperar, muitas vezes sem prejuízo, tanto o aspecto estético quanto o funcional da face. 

O que acontece se uma fratura da face não for tratada?

Um trauma facial que não é tratado adequadamente pode causar sequelas como desalinhamento da mordida, dificuldade de mastigar, cicatrizes estéticas, perda de visão, alterações no olfato, visão dupla (diplopia), entre outros. 

Como uma fratura na face sempre é um quadro delicado e preocupante, fique atento e não deixe de buscar ou prestar socorro a alguém nesse tipo de situação.

Encaminhe o paciente direto para uma unidade hospitalar, onde ele pode receber o atendimento de um profissional especializado. 

Este post foi escrito especialmente para o blog jornal Agora Brasil e é uma iniciativa do Instituto Maxilo Facial de destacar a importância do trauma facial e como as lesões podem ser tratadas com técnicas modernas para corrigir aspectos estéticos e devolver a autoestima dos pacientes.

Fique bem informado dos acontecimentos do dia dia e sobre assuntos que somente aqui são abordados e destrinchados para você leitor estar sem bem informado e consumindo conteúdo de qualidade em nosso portal de conteúdo. Seja bem vindo ao Jornal Agora Brasil e fique a vontade

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

cinco × 1 =