Saiba qual a diferença entre SPC e SERASA

A maior parte das pessoas já ouviu falar em SPC e SERASA, as duas palavras costumam vir juntas, o que gera grande confusão na audiência. 

O efeito é acentuado pelo fato de ambas as empresas serem conhecidas por sua similar atividade. 

Tornar-se um consumidor ativo é um processo que passa pela assimilação de uma série de novos dados. Os números de seus documentos, os sistemas de cartões de crédito e débito, os depósitos bancários e investimentos financeiros passam pela transferência de recursos. 

Todas essas informações são cruciais para sistemas como o SPC e o Serasa. Entendendo que dados importantes sobre sua vida pessoal podem estar ao alcance de empresas e instituições financeiras, conhecer como esses termos impactam sua vida é o próximo passo.

Este artigo vai desmistificar alguns conceitos sobre duas das mais importantes instituições do país, detentoras de informações estratégicas sobre os hábitos de consumo e pagamento de dívidas da população, separando palavras que soam indissociáveis. 

O que é SPC? 

Acrônimo para “Serviço de Proteção ao Crédito”, o SPC é um banco de dados pertencente à iniciativa privada, que guarda e atualiza a situação de crédito de todos os indivíduos do país, por meio dele, um CPF pode ser negativado ou limpo. 

Quando se adquire um produto ou serviço à prazo, como uma instalação de aquecedor solar alta pressão, por exemplo, o consumidor está prometendo a quitação completa do valor em uma data previamente fixada por ambas as partes da negociação. 

Esse acordo é incluído na contabilidade da empresa, que se apoia nesta garantia para gerar receitas e cumprir, ela mesma, seus próprios compromissos. Quando há um “calote”, é desencadeado um efeito em cadeia que prejudica todo o setor. 

Para inibir esse tipo de comportamento, o que oferece um ambiente mais propício para o empreendedorismo, o SPC armazena dados pessoais daqueles que não pagaram suas dívidas no prazo correto, disponibilizando essa informação para quem a busque. 

O efeito é a limitação de algumas liberdades econômicas, como o acesso a algumas ofertas de crédito, promoções e prioridade em reservas por produtos ou serviços de produção restrita, fatores que são apresentados em um curso de comunicação e expressão

Foco na empresa 

O SPC tem foco nas organizações e foi criado, inicialmente, como um banco de dados para consulta das empresas em relação ao consumidor pessoa física. É um recurso que protege as organizações da inadimplência e aumenta a segurança jurídica nos contratos. 

Por isso, a ação do SPC é fundamental para a salubridade de espaços financeiros, tornando-os propícios para a abertura de novos negócios, como uma empresa de limpeza de galpão. Por consequência, estimula o desenvolvimento econômico. 

Administração de empréstimos 

Os empréstimos são fatores chave para o controle de uma série de fenômenos macroeconômicos, como a inflação e a variação cambial. 

Bancos e instituições autorizadas administram esses recursos com base no histórico do consumidor. 

É necessário que as instituições possuam alguma garantia que empréstimos e seguros serão pagos para sustentar suas atividades. 

Além disso, é importante também conhecer o perfil da população para definir taxas de juros, por exemplo. 

Combate à inadimplência

O SPC estabelece punições financeiras, ainda que de forma indireta, não é ele o ente que pune, para consumidores inadimplentes. Isso impulsiona a população a ter maior compromisso com seus gastos pessoais, reduzindo essa incidência. 

O combate à inadimplência por meio da informação e educação financeira, entre outros efeitos que afetam a vida pessoal, são importantes para a robustez econômica de um país, uma vez que atraem investimentos em gerenciamento e fiscalização de obras

O que é Serasa?

O Serasa é uma base de dados privada com informações financeiras ligadas ao CPF dos consumidores, o que inclui hábitos de consumo, empréstimos e investimentos, constando não apenas negativados, mas cidadãos com nome limpo. 

Algumas de suas funções são: 

  • Oferecer um score de confiabilidade do consumidor; 
  • Fornecer dados de análise a bancos e seguradoras; 
  • Calcular condições de parcelamento de dívidas; 
  • Auxiliar no ajuste de limites para cartões de crédito. 

Atualmente, o Serasa oferece uma página com interface otimizada para o público, com a opção de acesso via mobile, o Serasa consumidor. Uma das grandes vantagens é o monitoramento mais facilitado de CPFs e CNPJs. 

Foco no consumidor 

O Serasa é um banco de dados muito similar ao SPC, com muitas informações conjuntas, mas seu foco de serviço está voltado para o consumidor. 

Enquanto o SPC se propõe a oferecer segurança para as empresas, o Serasa busca auxiliar devedores.

A ideia é melhorar a impermeabilização de telhado com manta bidim e do consumo ao desafogar o mercado, reduzindo o número de inadimplentes ao facilitar a negociação de dívidas, oferecendo condições de parcelamento entre a loja e o consumidor. 

Proteção contra fraude 

O monitoramento em tempo real inibe a prática de golpes financeiros, baseados na falsidade ideológica. 

Assim, empresas e consumidores são protegidos de fraudes que podem provocar grande prejuízo financeiro. 

Atuação de cada órgão em quatro perguntas

Para entender mais como o Serasa e o SPC se diferenciam na vida prática, é útil fazer algumas perguntas que indiquem para onde vai cada informação ou esforço, seja por parte da pessoa física ou do empreendimento especializado em banho e tosa pequeno

Posto que ambos os bancos de dados atuam em conjunto, na maior parte das transações, com muitas iniciativas em conjunto, como o Cadastro Positivo, o acesso aos dados pode parecer confuso para o cliente que deseja negociar dívidas ou analisar seu score. 

1 – Onde o nome é negativado? 

No SPC. A empresa contata o órgão, geralmente, entre 15 a 30 dias depois da data de vencimento de uma fatura ou de uma compra a prazo, com um tempo de tolerância equivalente a dez dias, onde o cliente pode recorrer da decisão e quitar a pendência. 

Caso isso não aconteça, o CPF do indivíduo é cadastrado no SPC como inadimplente, ou seja, como um mau pagador. A informação pode ser resgatada, a partir deste momento, de várias formas. 

2 – Qual empresa é usada para consulta?

Ambas, o SPC e o Serasa são bancos de dados que compartilham a maior parte das informações sobre a situação de crédito no país, portanto, suas plataformas digitais podem ser acessadas para conferir uma dívida qualquer. 

A diferença está no nível de precisão de cada base, bem como nas funcionalidades disponíveis em cada interface. O SPC pode se provar um pouco mais preciso, posto que os cadastros são realizados diretamente em seus canais. 

O Serasa ganha em utilidade de sua interface. Além do registro de negativados, o Serasa oferece uma visão completa do estado em que o consumidor está, reunindo e cruzando dados de diversas fontes, desde bancos até empresas de limpeza a seco colchão

3 – Qual empresa possui maior foco financeiro?

O Serasa, instituição utilizada para conferir scores de crédito por bancos, corretoras e seguradoras, a fim de adaptar a oferta de produtos financeiros como empréstimos, cartões de crédito, apólices e alguns tipos de investimentos. 

O objetivo deste controle é impedir um aumento exponencial desta dívida, o que, inevitavelmente, levaria o indivíduo ao estado de insolvência. Ser declarado insolvente gera complicações que podem ir para o campo judicial e prejudicar as negociações. 

Um dos desdobramentos deste cenário mais extremo é a penhora de bens pessoais, como casas ou carros, a fim de quitar a dívida. No entanto, este é um processo que pode se arrastar por muito tempo. 

4 – Qual empresa possui maior foco comercial?

O SPC, por ser o órgão onde o cadastro negativo de pessoas é feito, as organizações comerciais buscam por esta empresa para reportar um caso de inadimplência.

Por essa razão, alguns históricos de dívida podem estar disponíveis no SPC, mas não no Serasa. 

O SPC faz parte das Câmaras de Dirigentes Lojistas, também chamadas de sistema CNDL, uma associação de representantes do setor comercial, em busca de uma maior proteção dos direitos dos proprietários de lojas para serviços de cabeamento de rede residencial

Portanto, a própria fundação do SPC foi caracterizada pelo foco no Comércio; criado em 1955, foi uma resposta à necessidade de centralizar os dados do consumidor em relação ao seu histórico de compra, sinalizando maus pagadores e compartilhando informações. 

Considerações finais

Resumindo, o SPC e o Serasa são os maiores nomes quando se trata de inadimplência e cumprimento de boas práticas comerciais no território nacional. 

Nascidos da iniciativa privada, reúnem dados sensíveis de toda a população, com estatísticas importantes para a economia. 

Para manter o nome longe de ser negativado, o consumidor deve adotar práticas preventivas contra o esgotamento de recursos pessoais. 

Planejamento financeiro mensal e controle de gastos menos prioritários são medidas essenciais. Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Fique bem informado dos acontecimentos do dia dia e sobre assuntos que somente aqui são abordados e destrinchados para você leitor estar sem bem informado e consumindo conteúdo de qualidade em nosso portal de conteúdo. Seja bem vindo ao Jornal Agora Brasil e fique a vontade

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

18 − doze =