O Scrum em 2022: entenda o que é e como funciona

Utilizar métodos para alta performance é a forma de otimizar recursos humanos, financeiros, materiais e de tempo. O Scrum em 2022, por exemplo, é um método que vem sendo muito usado nos negócios e que traz uma boa perspectiva para o novo ano devido aos benefícios diversos e toda a agilidade que proporciona aos processos.

Trabalhar com equipes reduzidas, que sejam multifuncionais e dividindo as ações em ciclos é algo que agrega eficiência e produtividade aos fluxos. Tudo isso é possível ao incorporar métodos como o Scrum, que tem essas características como base.

Basicamente, essa é uma metodologia ágil e prática que surgiu para revolucionar o gerenciamento de projetos e de trabalhos em equipe. 

Por conta disso o scrum é muito utilizado para organizar e otimizar o desenvolvimento de software e outras ações tecnológicas, mas nada impede o seu uso para beneficiar outros projetos, como instalações elétricas prediais

Inclusive, cada vez mais ele vem sendo aplicado em setores além da tecnologia.

Uma das grandes vantagens da metodologia Scrum é o aprendizado para fazer mais em menos tempo, o que se relaciona com alguns conceitos amplamente difundidos no ambiente corporativo como produtividade e eficiência.

Adotando o Scrum nas atividades da sua empresa é possível garantir que as entregas de qualidade ocorram nos prazos, considerando custos e requisitos previamente estabelecidos.

Deste modo, entender melhor o conceito da metodologia Scrum, como funciona e objetivos são maneiras de conseguir aplicá-la sem complicações e obter excelentes resultados.

O que é Scrum?

O Scrum consiste em um conjunto de boas práticas para realizar uma gestão de projetos de alta performance. É uma metodologia que ajuda na otimização de custos, tempo e recursos.

Basicamente, é trabalhar com equipes multifuncionais e reduzidas, as quais cada um dos membros tem uma função que ajuda a atingir o objetivo principal traçado pela empresa.

Ao dividir as tarefas em ciclos, a metodologia consegue agregar mais eficiência e produtividade, qualificando os resultados e permitindo que a equipe realize mais tarefas em um prazo menor, algo que pode ser interessante em uma assessoria contabilidade.

Objetivo do Scrum

As exigências de mercado e a competitividade fizeram com que as empresas sentissem a necessidade de correr contra o tempo para desenvolver soluções inovadoras para se destacar perante os concorrentes.

Considerando esses fatores, o objetivo principal do Scrum é aumentar a agilidade no desenvolvimento de projetos.

Este é um modelo muito interessante para aumentar a satisfação dos clientes e dar maior aderência ao produto final, visto que tende a ser uma solução mais inovadora e ainda almejada.

Como funciona o Scrum?

Existem alguns termos técnicos envolvidos no Scrum, mas isso não impede que os profissionais no ambiente empresarial e até pessoas em suas tarefas diárias utilizem o método.

Por isso, entender os termos mais técnicos pode ajudar na implementação do Scrum. Confira os principais a seguir

Conceitos importantes

No Scrum, os projetos são divididos em ciclos de atividades que são chamados de Sprints

Cada um dos ciclos recebe um prazo que precisa ser comprido conforme o estabelecido, que recebe o nome de Time Box.

Geralmente os sprints são estabelecidos semanal, quinzenal ou mensalmente e são determinantes para a continuidade do projeto como um todo.

Paralelo a isso, há uma lista de funcionalidades nomeada Backlog, que pode ser implementada nos projetos.

Para que tudo saia conforme o planejado, reuniões de planejamentos diários são organizadas, que recebem o nome de Daily Scrum.

Durante os encontros, os profissionais envolvidos podem alinhar com o dono do produto (Product Owner) quais atividades cada um será responsável e como está o andamento da atividade traçada para a semana, de modo que todos possam contribuir com soluções.

A cada dia, a equipe realiza reuniões chamadas de Sprint review para que todos fiquem sabendo dos acontecimentos do dia anterior. 

Neste momento, são levantados possíveis impedimentos que podem prejudicar a realização das atividades e, assim, é definido o que será priorizado e planos de ação pontuais.

Quando o ciclo de tarefas chega ao fim, os envolvidos no projeto discutem o que foi implementado e começam a planejar novos projetos (Sprint Planning) ou as próximas fases daquela produção. Aqui todos os processos de Scrum recomeçam.

A cada nova etapa, há a origem de um conceito. Por mais que os nomes sejam estrangeiros, não é difícil compreender o papel de cada processo.

O Scrum é um método cíclico, algo que ajuda no momento de implementá-lo, por exemplo, em serviços de contabilidade preços e em outros segmentos, além de proporcionar um fácil acompanhamento de todos os membros.

Como foi criado o método Scrum?

O método foi criado por dois desenvolvedores de sistemas, Jeff Sutherland e Ken Schwaber. 

Essa metodologia de gerenciamento de projetos foi pensada para equipes multidisciplinares e pequenas, visando formas para que atuem de modo colaborativo mas mais eficiente. Assim, necessitam de feedbacks constantes.

A partir disso, esse método começou a ser utilizado em equipes de desenvolvimento, visando entregar softwares e plataformas mais efetivos.

É preciso reforçar que o scrum demanda acompanhamento constante para garantir que o projeto entregue realmente atende as necessidades de uma empresa ou uma necessidade dos consumidores. 

Isso porque, anteriormente, o tempo necessário para a conclusão dos sistemas e projetos de desenvolvimento fazia com que muitas vezes perdessem a real utilidade. 

Por isso nesse modelo os profissionais precisam ter feedbacks constantes a respeito das suas entregas e dos objetivos do projeto, bem como potenciais mudanças necessárias.

Assim, o grande objetivo do Scrum – como pode ser percebido – é ajudar as equipes de planejamento tributário, por exemplo, a terem um modelo de trabalho mais eficiente, inteligente e orientando em buscar resultados que estejam alinhados com as demandas.

Quem pode se beneficiar ao utilizar o método Scrum?

Após compreender mais sobre o que é e como surgiu a ferramenta, uma dúvida recorrente é: Quem realmente pode usar a metodologia Scrum?

Muitas pessoas pensam que o método é restrito a engenheiros e desenvolvedores, pois tem conceitos estrangeiros e segue quase uma ciência exata nos processos de aplicação, sendo inicialmente voltado para esses setores.

Contudo, a grande verdade é que o Scrum pode beneficiar diversos projetos, seja uma decoração apartamento ou uma pesquisa de itens para um casamento, visto que sua missão é otimizar processos.

Poucas pessoas sabem, mas o Scrum pode ser aplicado em qualquer trabalho em equipe e no qual haja um grupo de pessoas trabalhando para alcançar um objetivo em comum.

Alguns exemplos de contextos em que o Scrum pode ser aplicado são:

  • Produção de conteúdo em projetos de marketing;
  • Campanhas de e-mail marketing;
  • Projetos de construção e orçamento obra residencial;
  • Dinâmicas e projetos de escola;
  • Pesquisas científicas.

Os exemplos só comprovam o quão abrangente é a metodologia e mostra que ela pode ser implementada em diversas áreas, demandando apenas adequação quanto aos objetivos e forma de implementação – quando necessário.

Papéis fundamentais do Scrum

Após conhecer um pouco das teorias e conceitos do Scrum, é importante saber do papel da metodologia. 

O sucesso ao implementar o método do seu negócio depende muito da equipe, que precisa estar empenhada e alinhada.

Por isso, como as equipes que atuam aplicando o Scrum nas tarefas da empresa são responsáveis pela devida fluidez da ferramenta, precisam conhecer alguns dos papéis do método, entendendo melhor suas responsabilidades (mesmo que não haja hierarquização no projeto em específico).

Dev Team ou Scrum Team

Scrum Team ou Dev Team consistem nas equipes de desenvolvimento do projeto de forma direta.

É uma equipe multifuncional formada por diversos profissionais com expertises necessárias para trabalhar na criação do produto ou serviço.

Os membros têm o conhecimento necessário para entregar bons resultados ao final de cada sprint, seja linhas de código ou melhorias no objeto foco do projeto.

De modo geral, a equipe de desenvolvedores é responsável por criar planos para sprint, conhecido como sprint backlog e desenvolver incrementos para os produtos e serviços.

Product Owner

Considerado o dono do produto é responsável.

Por esse motivo, o termo se aplica ao responsável por potencializar o valor do item produzido pela equipe de alta performance.

Também realiza o gerenciamento de modo eficaz do Product backlog e é quem solicita os ajustes e aprova os processos quando cada ciclo é finalizado.

As principais responsabilidades são: comunicar, gerenciar, desenvolver e elaborar a meta e visão do projeto. 

Além disso, é quem permite criar, comunicar e gerenciar os itens do product backlog, garantindo valor, visibilidade e entendimento do produto.

Scrum Master

É o líder servidor, o coach da equipe que remove problemas e atua como um facilitador dos eventos e debates.

Com o trabalho do scrum master é possível garantir que toda a equipe de manutenção industrial compreenda, siga e adote as principais regras do Scrum, fazendo com que os sprints fluam cada vez melhor.

Artefatos do Scrum

Os artefatos, ou seja, os documentos do scrum consistem nas entregas realizadas, representando um trabalho de valor no projeto como um todo. 

São executados para aumentar a transparência das informações principais do projeto e são etapas fundamentais para a conclusão do serviço.

Os principais artefatos do Scrum são:

Product Backlog

O Product Backlog é uma lista com as funcionalidades e requisitos do produto definido pelo product owner ou mesmo ações que estão definidas como prioridade. 

Os requisitos podem ter variações conforme o andamento do projeto.

Sprint Backlog

É uma lista com todas as tarefas definidas que precisam ser realizadas dentro de um sprint, ou seja, dentro do ciclo estabelecido para as entregas de cada etapa do projeto. 

O Sprint Backlog não pode ter mudanças durante o sprint

A meta do sprint, os itens definidos e o plano para entregá-los, juntos, são chamados de Sprint Backlog.

Incrementos de funcionalidade

As entregas ou produtos que são gerados ao final de cada sprint são considerados incrementos de funcionalidade.

Diversos incrementos podem ser criados em um sprint. Todas essas informações e modificações podem ser apresentada em uma sprint review para melhorias no projeto.

Cerimônias do Scrum

As cerimônias são conhecidas como eventos que ajudam a garantir os pilares de inspeção, transparência e adaptação. A criação desses eventos ajuda a minimizar erros e riscos e regulariza os números de reuniões não definidas no Scrum.

Várias sprints podem acontecer na cerimônia do Scrum, determinando as atividades essenciais para o projeto em cada ciclo e os prazos para entrega desses itens.

Portanto, o uso do Scrum em escritórios de arquitetura e em outras áreas são formas de realizar diversos projetos de modo ágil, eficiente e conquistar resultados positivos nos negócios, gerando aumento da produtividade e lucros.
Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Fique bem informado dos acontecimentos do dia dia e sobre assuntos que somente aqui são abordados e destrinchados para você leitor estar sem bem informado e consumindo conteúdo de qualidade em nosso portal de conteúdo. Seja bem vindo ao Jornal Agora Brasil e fique a vontade

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

19 + 17 =