Como ter um bom controle financeiro?

Saber o que é controle financeiro é fundamental para qualquer negócio e ele precisa ser aplicado corretamente para que a empresa possa se sustentar no mercado e manter sua competitividade.

A maioria das organizações sabe muito bem do que se trata, visto que contribui para o crescimento do negócio e traz mais tranquilidade para arcar com todas as despesas, responsabilidades e compromissos.

O dinheiro é a base do funcionamento de qualquer organização e sem ele é muito difícil alcançar estabilidade. O empreendedor precisa arcar com diversos custos, como pagamento de fornecedores e salário dos funcionários.

Também é necessário sobrar dinheiro para obter lucro e fazer investimentos, mas se as despesas e receitas não forem devidamente acompanhadas, as chances de levar prejuízo são muito altas.

A boa notícia é que com práticas simples é perfeitamente possível controlar todo o dinheiro que entra e sai da companhia, e com isso ter finanças saudáveis. Mas antes de pegar a planilha e registrar tudo, é necessário entender um pouco mais sobre o assunto.

Neste artigo, será apresentado qual é o conceito de controle financeiro, qual sua importância para as organizações, além de mostrar algumas dicas para colocar em prática.

O que é controle financeiro?

O controle financeiro nada mais é do que uma forma de organizar as finanças da empresa e as finanças pessoais, sendo uma organização que pode ser feita de curto, médio e longo prazo.

É uma ferramenta que ajuda a gerir as despesas do estabelecimento, equilibrar as finanças, construir reservas emergenciais, realizar investimentos, dentre outras medidas importantes para a saúde financeira da corporação.

Em seu controle financeiro, uma empresa de instalação de tela de proteção para gatos removível vai analisar suas condições financeiras, visto que apresenta avaliações de relatórios, fluxos de caixa, entre outros.

Com esse recurso, é possível definir metas, aumentar o crescimento financeiro e ainda traçar planos de ação para os interesses da empresa.

Importância do controle financeiro

Com base na definição de controle financeiro, não é difícil imaginar sua importância, mas quando o empreendedor precisa tomar uma decisão em relação ao investimento ou qualquer outro assunto, pode não saber se é o melhor momento.

Quem tem controle financeiro do negócio consegue lidar melhor com essa questão, visto que ele permite avaliar a situação financeira da corporação e o gestor responsável se baseia nessas informações para criar novas estratégias.

Se ele quiser fazer um investimento, vai se basear em informações seguras para tomar uma decisão. O controle mostra claramente qual é o cenário da empresa, suas necessidades e condições.

Para uma empresa de empena telhado, fica mais fácil saber quais são as estratégias assertivas, como enfrentar uma crise, quais são os períodos de baixa demanda, sazonalidades que afetam o negócio e até o que acontece no mercado financeiro.

Só que para aproveitar todos os benefícios do controle financeiro, é fundamental saber aplicá-lo do jeito certo.

Dicas para um bom controle financeiro

O empreendedor precisa entender a importância desse controle para que a gestão seja adequada e as finanças do negócio sustentem seu crescimento e desenvolvimento.

Também é com a ajuda desta ferramenta que a organização vai formar uma reserva de investimentos. Uma boa gestão financeira empresarial pode exigir muito trabalho e esforço, principalmente para os empreendedores que trabalham sozinhos.

Mesmo assim, é perfeitamente implementá-lo, no entanto, é fundamental seguir algumas práticas, como:

Controlar o fluxo de caixa

Controlar o fluxo de caixa é fundamental para um bom planejamento financeiro, inclusive para quem não deseja fazer uma gestão muito rígida. Entretanto, o caixa mostra o dinheiro que entra e sai da empresa.

Acompanhá-lo é fundamental para compreender qual é a capacidade de lucro da organização em todas as ações da companhia vão se basear nele. Por meio dessa análise, é possível saber:

  • Lucro de determinado período;
  • Possibilidades de investimentos;
  • Despesas que devem ser cortadas;
  • Despesas que devem ser reduzidas;
  • Lucro do mês corrente e anteriores.

Supondo que o síndico queira instalar um sistema de monitoramento por cameras para condominios, antes de tomar qualquer decisão, precisa ter em mente a situação real do fluxo de caixa.

Separar os gastos

Entre os pequenos negócios, é muito comum que os empreendedores utilizem o dinheiro da empresa para custear gastos pessoais, mas essa atitude não é muito positiva.

É necessário ter atenção para que isso não se torne um hábito, pois além de prejudicar as finanças do negócio, é um hábito mau-visto para quem tem sócios.

A ausência de um controle correto acaba despendendo gastos que não podem ser cobertos pelos lucros, mas para evitar essa situação, basta separar os gastos da empresa dos gastos pessoais.

Quem administra uma empresa pequena com sócios, precisa separar sua parte do lucro, e para ter uma boa programação, os gastos da vida pessoal não devem se misturar com as despesas da empresa.

É assim que várias melhorias podem ser realizadas no empreendimento, como instalação de sistema de energias solares off grid.

Empreendedores que cuidam sozinhos do negócio também precisam de um bom controle financeiro empresarial, portanto, é necessário separar uma porcentagem da renda para os gastos particulares e deixar o restante para a empresa.

É necessário ter dinheiro para pagar os custos profissionais, como impostos, insumos de trabalho, manutenção e prospecção de clientes.

Fazer projeções de longo prazo

Para que o controle financeiro empresarial seja realmente eficiente, é indispensável fazer um planejamento de longo prazo, relacionado à situação da empresa e do mercado.

É uma prática que ajuda a alinhar o investimento para que o negócio possa ter um bom faturamento, além de evitar problemas com o capital de giro.

Um fabricante de prego de aço pequeno deve conhecer o ciclo operacional de suas atividades e definir o valor das despesas em cada etapa, desde a aquisição de insumos até a venda. Isso ajuda a planejar as despesas e considerar o potencial de retorno.

Investir em recursos tecnológicos

O uso da tecnologia ajuda em vários pontos da rotina financeira, como no caso de um sistema de gestão que acompanha o controle financeiro do negócio e automatiza várias etapas do processo.

Isso agiliza a rotina e traz mais agilidade e precisão nas informações. É necessário ter em mente que ao longo dos dias, semanas e meses, novas informações surgem no controle financeiro, e as planilhas eletrônicas não são tão viáveis.

É necessário atualizá-las constantemente, mas com a ajuda de um software, fica tudo mais fácil. São programas que calculam as fórmulas necessárias para acompanhar os indicadores de desempenho financeiro.

O gestor de um fabricante de gerador de nitrogênio pode obter relatórios de análise impressos para entender melhor qual é a situação financeira da corporação e basear suas decisões nessas informações.

Registrar as operações financeiras

O fluxo de caixa se encarrega de todas as entradas e saídas, por isso é importante fazer todas as anotações necessárias sobre a operação.

O controle financeiro traz uma visão simplificada dos últimos gastos e deve ser usado como ponto de partida para uma estratégia eficiente de gestão financeira.

Qualquer movimentação nas finanças deve ser anotada, inclusive durante uma transferência entre contas. Se foi necessário, por exemplo, adiantar o vale transporte do colaborador, deve ser anotado.

Até mesmo a compra de materiais de papelaria precisa entrar nesse controle, visto que nenhum tipo de despesa deve ser negligenciada.

Quando a empresa for fazer o balancete, não vão aparecer diferenças nos valores, pois tudo será devidamente anotado, e o ideal é que esse controle fique nas mãos de apenas uma pessoa encarregada de fazer todas as anotações.

Para facilitar, o gestor de um fabricante de tinta para pintar gesso 3D deve solicitar aos colaboradores recibos e notas fiscais do que for comprado, usar cartões de débito e crédito nas operações e guardar recibos e notas fiscais.

Contar com especialistas financeiros

Muitos empreendedores não possuem conhecimentos suficientes sobre administração e contabilidade, e isso pode gerar erros financeiros que comprometem o negócio.

Para evitar problemas agora e no futuro, é interessante contar com um profissional da área, como no caso de um contador ou especialista em gestão de negócios.

Eles orientam as pessoas e organizam o planejamento da melhor forma, corrigindo erros na gestão do dinheiro e ajudando a sanar dúvidas em relação às finanças que podem surgir ao longo do tempo.

Considerações finais

Controlar as finanças da empresa é imprescindível para o sucesso de qualquer empreendimento, independentemente de seu segmento de atuação.

Um fabricante de lambril galvanizado para portão deve cuidar bem do dinheiro que entra e sai para que a organização cresça de maneira sustentável.

Seguindo as dicas deste conteúdo, as finanças serão muito mais saudáveis e promissoras para investimentos, e se tornará possível investir em melhorias e tudo o que ajuda o negócio a crescer.Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Fique bem informado dos acontecimentos do dia dia e sobre assuntos que somente aqui são abordados e destrinchados para você leitor estar sem bem informado e consumindo conteúdo de qualidade em nosso portal de conteúdo. Seja bem vindo ao Jornal Agora Brasil e fique a vontade

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − um =